quinta-feira, 12 de março de 2020

FIT Artista: "O beijo de Judas" - Flávio Horta


“Não é fácil pegar num texto consagrado e torná-lo outro. Mas a arte permite-nos essa liberdade. Flávio Horta traz-nos o sagrado e o profano com uma frescura necessária para que possamos fazer interpretações próprias, através da análise de pormenores como de elementos contemporâneos. As tatuagens, os lenços, as mantas alentejanas, as vestes casuais, o facto de haver uma mulher entre os guardas, tudo isso revela a evolução dos tempos, isso aproxima o observador do objecto de observação, e essa é a verdadeira ascensão da arte. As cores quentes utilizadas também nos permitem percepcionar a densidade da acção. Jesus é o centro desta composição, no momento em Judas Iscariotes o entrega com um beijo à guarda do templo por trinta moedas de prata. Mais tarde, destroçado de arrependimento, Judas acaba com a própria vida enforcando-se no tronco de uma figueira. A acção de Judas e suas consequências foram fruto da fraqueza da humana condição que nos faz errar e por vezes atingir os nossos semelhantes, até aqueles que mais amamos.”

Sofia Paulino





Sem comentários:

Publicar um comentário