terça-feira, 14 de outubro de 2014

FIT Rehab: Dores nas costas? A culpa é dos "Martelos"


Curiosidade a reter: os discos são hidrófilos... já experimentaram medir a vossa altura antes de deitar e ao acordar? 

E o que isto tem a ver com o treino...?
 
Por João Espírito Santo, Osteopata e consultor FITsalvador:

"As “dores nas costas” estão amplamente diagnosticadas e conhecidas, a sua fisiopatologia é constantemente escrutinada existindo quase diariamente “avanços” nos seus tratamentos. A maioria da população já ouviu falar de hérnias discais, discartroses, ciáticas, espondilolisteses, nódulos de Schmorl, osteoporose, etc, sendo que as formas de tratamento também são do conhecimento geral, desde a terapia medicamentosa passando pela fisioterapia, osteopatia, acupunctura, entre outras. O que não é do conhecimento da maioria da população é a prevenção, isto é, evitar os “martelos”.

Quando falo em “martelos” refiro-me às posturas incorretas realizadas constantemente. Imaginem que a vossa coluna é o vosso dedo indicador, agora imaginem que tocam com um martelo no dedo indicador cada vez que se agacham, que pegam em cargas, que se exercitam incorretamente, que se levantam de uma cadeira ou de uma cama, quando comem, quando trabalham ao computador ou quando conduzem um automóvel. Provavelmente no final do dia ficariam com o dedo dorido independentemente da pequena força aplicada em cada “martelada”. O mesmo se passa com a coluna. Cada vez que realizam umas das ações descritas anteriormente, é como se estivessem a dar uma “martelada” na vossa coluna, por isso, é natural que algum dia “ela doa”.

O ganho de conhecimento de como devemos proteger a nossa coluna é imperativo nos dias de hoje. Ficar em casa com uma “crise de coluna” infelizmente é comum. Desta forma, deixo-vos algumas indicações que vão poupar (muito) a vossa coluna vertebral:
  • Entre os primeiros trinta minutos e a primeira hora após acordar e levantar da cama, não devem fletir o tronco, isto porque os discos intervertebrais são hidrófilos e durante a noite hidratam aumentando o seu volume. Assim, cada vez que se dobrarem vão colocar em risco a vossa coluna. Alguns estudos indicam que passado trinta minutos em pé o volume dos discos intervertebrais está próximo do seu “normal” sendo o risco de colapso menor;
  • Para quem passa o dia a trabalhar sentado, é aconselhado levantar-se de 50 minutos em 50 minutos, sendo que nos primeiros minutos de pé não se deve fletir o tronco;
  • Não existe uma posição sentada amiga da coluna. O melhor conselho é mudar frequentemente de posição na cadeira, sofá ou banco pois assim alteramos a direção das forças de compressão incidindo em diferentes locais da coluna;
  • Evitar posições em que a coluna fique em posição de flexão, tais comoas que as seguintes imagens documentam:
Cortesia de William E. Morgan.
  • Manter a coluna vertebral numa posição neutra enquanto realizamos diversas atividades, como ilustram as seguintes imagens:
Cortesia de William E. Morgan

  • Para quem tem de estar de pé numa posição estática durante algum tempo, é aconselhado, como mostra a imagem abaixo, colocar um pequeno banco por baixo do pé por forma a diminuir as forças de compressão exercidas na coluna vertebral:

Cortesia de William E. Morgan

Referências:
Mcgill, S. (2007). LOW BACK Disorders: Evidence-Based Prevention and Rehabilitation, 2º ed. Human Kinetics.
Morgan, W. (2013). Conservative Manegement of Lumbar Disc Derangements. Washington, Health Path Education."


Para além da consultoria gratuita através do email rehab@FITsalvador.com, em Beja o João dá consultas às quarta-feiras e sábados na clínica de Haloterapia HALOVIDA. (30% desconto atletas FITsalvador)

Sem comentários:

Publicar um comentário