terça-feira, 5 de novembro de 2013

FIT Rehab: Lombalgia - sabia que a dor pode ser de origem visceral?

O nosso Osteopata de serviço traz-nos uma abordagem interessante relativamente à dor...

Afinal é legítimo pensar que a dor não provém só de eventuais danos músculo-esqueléticos ou estruturais, seja consequência do treino, do estilo de vida ou meio ambiente...

Para mim uma novidade =)

Por João Espírito Santo, Osteopata e consultor FITsalvador:

"Quantos de nós (eu inclusive) não padecemos de uma LOMBALGIA. Este palavrão tornou-se conhecido infelizmente pelas piores razões.
Associa-se, normalmente, a origem da lombalgia a problemas no sistema neuro-músculo-esquelético, tais como: hérnias discais, contracturas da miologia da coluna lombar, trigger points, etc. Acontece também, no entanto, que problemas viscerais podem causar dor no sistema neuro-músculoesquelético.

Esta situação deve-se, sobretudo, a três fenómenos:
• Desenvolvimento embrionário;
• Inervação Multisegmentar;
• Pressão directa em locais de inervação multisegmentar partilhada.

Desenvolvimento embrionário
A dor que nós sentimos no nosso corpo pode ser ter origem num local onde o órgão estava localizado durante a evolução do feto no meio intrauterino.
Embora os órgãos migrem durante o desenvolvimento embrionário, os seus nervos persistem em conduzir estímulos sensitivos provenientes do local de origem. Vejamos um exemplo: embriologicamente o tórax é parte do intestino; por outras palavras, eles são os dois compostos pelo mesmo tecido inutero, pelo que, problemas nos órgãos situados na cavidade torácica, como a pneumonia ou pleuritis podem produzir dor, que é perceptível pelo doente no abdómen em vez do peito.

Inervação Multisegmentar
A inervação multisegmentar é o segundo mecanismo usado para explicar os padrões de dor de origem visceral. Os nossos órgãos são inervados por vários segmentos nervosos com origem da nossa medula espinal, que estão sobrepostos às inervações das estruturas somáticas. A dor visceral pode ser, por exemplo, sentida na região da coluna lombar, porque as fibras sensitivas dos nossos órgãos e das estruturas somáticas entram nos mesmos segmentos da medula espinal, convergindo para os mesmos neurónios.
Pode-se ilustrar o que acabei de dizer com a cólica renal que muitas vezes origina uma forte dor (tipo cinturão) na região lombar.

Pressão directa em locais de inervação multisegmentar partilhada
Um terceiro mecanismo que explica padrões de dor de origem visceral é o de um processo patológico inflamar, infectar, ou obstruir órgãos que fiquem em contacto com o diafragma respiratório. Qualquer fenómeno que comprima o centro do diafragma ou a sua periferia pode dar origem a dor no ombro ou dor na grelha costal ou, ainda, dor na região lombar do mesmo lado da compressão.

Os Osteopatas são profissionais com competência suficiente para ajudar em situações de lombalgia. Há que pensar em mais do que causas de origem músculo-esqueléticas e perceber que determinadas situações têm de ser encaminhas para outros profissionais de saúde. Um bom Osteopata é aquele que através do seu diagnóstico percebe os mecanismos fisiológicos que provocam a origem da dor, para não somente “estalar” a coluna por pensar de tratar-se de um “bloqueio lombar”. A Osteopatia é muito mais do que massajar músculos e “endireitar” articulações...

Referências:
Rex L. (2004): Evaluation and treatment of somatovisceral dysfunction of the gastrointestinal system. Edmonds, WA: URSA Foundation.
Guyton, A.; John, E. (2006) Textbook of Medical Physiology, 11ª ed.
ELSEVIER SAUNDERS."

Para além da consultoria gratuita através do email rehab@FITsalvador.com, em Beja o João dá consultas às quarta-feiras e sábados na clínica de Haloterapia HALOVIDA. (30% desconto atletas FITsalvador)

Sem comentários:

Publicar um comentário