domingo, 22 de setembro de 2013

FIT Team: Rede Social e Andebol Sénior Zona Azul

Para além dos já habituais massacres aos andebolistas da Zona Azul, desta vez sujeitaram-se a ser maltratados aqueles(as) que colocam a sua profissão ao serviço dos mais carenciados...

Grande manhã desportiva com a Rede Social do Concelho de Beja, denominada por "Descontrair em Rede", passado num ambiente fantástico no Hotel Clube de Campo Vila Galé e em parceria com a Emotion Sports.

Obrigado atletas, não só pelo vosso desempenho, mas principalmente pelo bem que fazem em função de uma sociedade mais justa e equitária.

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Nutrição: Dietas "Paleo (homem das cavernas)", "32 dias" e "Erva da Vida"

Há um chavão (nosso) que não me canso de referir... "desconfiem sempre de soluções fáceis e ociosas..."

Hoje são estas, amanhã outras... naturalmente todos terão que ter um sustento legítimo mesmo que seja à custa da promoção de saúde ou da estética... os resultados/consequências ficam para outra economia...

A nossa Nutricionista de serviço levanta a ponta do véu...

Por Ana Margarida Ramalho, Nutricionista da Equipa Saúde Pública de Beja, e Consultora FITsalvador:

"“Obesidade epidemia do século XXI”… esta frase já todos estamos fartos de ler e ouvir! No entanto, parece que muitas pessoas ainda não sabem como resolvê-la. Muito se fala desta doença crónica dos tempos modernos, mas a estratégias têm sido muitas e as contradições ainda mais! É certo que estamos mais sensibilizados para este problema, havendo já tentativas de mudanças de comportamento por iniciativa própria e não, apenas, por imposição de outros (profissionais de saúde, por ex.).   


A obesidade era doença de países desenvolvidos, países do Ocidente. No entanto, já afecta muitos países subdesenvolvidos ou em vias de desenvolvimento, como África ou a Ásia. Enquanto o número de pessoas subnutridas se tem mantido, o número de obesos não pára de aumentar. A OMS (Organização Mundial de Saúde) estima que em 2025 seremos 50% de obesos da população terrestre!

Na área da nutrição estamos a passar uma fase de “conflito” de/entre dietas. Conflitos estes que nos baralham com as informações contraditórias em relação àquilo que é uma dieta equilibrada, completa e variada (Roda dos Alimentos).
Quem me conhece sabe o que defendo. Ninguém me tira da cabeça que a industrialização e a publicidade são as principais causadoras deste flagelo que é a Obesidade!!

Aprender a comer dá muito trabalho e leva algum tempo a mostrar resultados. No entanto, é preciso muita força de vontade, motivação e persistência!! E não desistir.

Relativamente às outras três dietas que me refiro no título deste artigo, há algumas informações a esclarecer.

O que nos proporcionam estas dietas?
- Permitem perder muito peso de repente;
- Difícil a sustentabilidade desse peso perdido;
- Difícil uma mudança de hábitos alimentares;
- São muito fáceis de fazer;
- Dispendiosas;
- Monótonas;
- Promovem o individualismo à mesa;
- Têm princípio, meio e fim;
- As tradições gastronómicas não se coadunam com este tipo de alimentação;

Também quem me conhece sabe que existem dois temas que para mim são quase tabu e que me incomodam muito: obesidade infantil e dietas milagrosas. =) Sobre a obesidade infantil já falei aqui. Este artigo é inteiramente dedicado a essas dietas.

Neste momento existem dietas para todos os gostos! Quem tem acesso à internet pode constatar isso mesmo. Mas, neste momento, as mais praticadas são as que me refiro no título deste artigo.

Já não bastava a dieta “dos 32 dias”, como agora também temos a dieta “do tempo do homem das cavernas” ou dos “macacos”, como lhe queiram chamar!!  A sua aplicação é muito semelhante… ambas hiperproteicas e restritas em hidratos de carbono! Ambas têm implicações no funcionamento do nosso metabolismo. Também já escrevi isso aqui. Existem realmente perdas de peso rápidas, mas serão sustentáveis?

Será que estamos assim tão evoluídos, que precisamos de ir “buscar” as atitudes do homo sapiens? Se assim é, para esta dieta ser perfeita, quem a promove deveria ensinar a caçar com lança e a acender fogueiras sem acendalhas e carvão! Assim, as carnes não eram processadas e o modo de confecção não era o mais “nefasto” possível. (estes são dois pontos defendidos por esta dieta). Se o processado a que se referem é industrializado, estamos de acordo! E aqui podemos comprar estes produtos em locais próprios, o talho! Quanto aos modos de confecção, não existe o melhor nem o pior. Se todos os que existem forem alternados e confeccionados de forma nutricionalmente correcta, estamos no bom caminho. Esta dieta defende os crus e os fumados. Se calhar o sushi já vem desta altura, e eu a achar que é prato dos tempos modernos, e que afinal teve origem em África, e não no Japão!!  Promovem também as frutas oleaginosas. Amendoeiras em flor também deveria existir em qualquer parte e altura do ano!! Podemos ver no nosso Algarve, existem as amendoeiras em flor durante todo o ano!!
Leite. Será que não amamentavam?!

Temos de ter consciência que houve uma evolução alimentar! Não necessitamos assim tanto da industrialização, mas o trabalho na terra, semeando para consumo próprio; a conservação dos alimentos; a confecção dos alimentos. Todos estes factores deverão, como é óbvio, ser tidos em conta. Por questões socioeconómicas e metabólicas, esta dieta não é praticável nos dias de hoje!


Resumindo:
É rica em proteína, apesar das recomendações serem de 12-15% por dia (hiperproteica=problemas renais); rica em vitamina e minerais (bom!); muito pobre ou nula em hidratos de carbono (o nosso principal combustível); rica em fibras (bom!); pouca gordura saturada (óptimo!); baixo teor de sal (pudera, não havia industrialização e não se conheciam métodos de conservação); rica em ómegas 3 (óptimo! até deu inteligência ao macaco para se transformar em homem… terá sido por isso que descobriu que o sal conserva!).
Tudo isto que se defende acerca desta dieta, eu também defendo… ou melhor, quase tudo! O excesso de proteína e a restrição de hidratos de carbono são nefastos ao nosso organismo!!

Ora, se uma dieta nos leva à era dos primatas, a outra leva-nos aos tempos modernos! O seu slogan devia ser “viva a industrialização”!!! Passamos de um extremo a outro! Da escassez para o excesso!

Não sei porque esta dieta é apenas para pessoas saudáveis?! Pessoas com diabetes, problemas de fígado ou rins, menores de 17 anos, mulheres grávidas ou que estejam a amamentar não podem fazer esta dieta! Porque será?! Penso muitas vezes que os exemplos que vêm dos Estados Unidos nos estão a estragar o nosso Património Mundial, que é a Dieta Mediterrânica! Tenho pena que muitas mulheres estejam a tornar-se “escravas” desta dieta… a única coisa positiva que retiro deste tipo de dieta é a disponibilização de receitas. Parece que as pessoas quando iniciam uma correcção alimentar, deixam de saber cozinhar! Estarei errada? Se a base das confecções for correcta, então todos os cozinhados são saudáveis: cozinhar com menos gordura possível, inclusive o azeite (única gordura a promover); utilizar ervas aromáticas e especiarias, são um bom princípio para uma alimentação equilibrada, variada e completa.

Deixei para o final deste artigo uma dieta que pensei que já estivesse adormecida. Mas pelos vistos não… está de boa saúde e recomenda-se!! Traduzi o seu nome para “erva da vida”… não sei se será essa a sua tradução correcta! =) Apesar deste nome, esta dieta não promove o consumo de alimentos na sua natureza ao contrário das anteriores, sejam eles transformados ou não. Promove, sim, a substituição de refeição por batidos aos quais chamam alimentos. Para mim, a promoção da alimentação saudável passa, primeiro que tudo, pelo aspecto visual da refeição; pela mastigação atingindo saciedade; pelo prazer que há em fazer as compras para a refeição=)=)=) (eu tenho), e não em preparar as refeições como se estivéssemos em laboratórios ou um biberão para um bebe ou ainda um batido para alimentação por sonda… já para não falar do prazer de cozinhar!
Quem vende este tipo de dietas, infelizmente, não tem a mínima noção do que é o prazer de comer para as pessoas que têm excesso de peso! Não entende o que custa mudar de hábitos alimentares! Não tem a noção que a comida nos consola emocionalmente! Que estar à mesa a apreciar uma boa refeição é também sociabilizar! E provavelmente não tem noção que estamos em crise!!

Não vou fazer considerações finais neste artigo porque acho que não tenho de as fazer! Todos sabemos a maneira de nos tornarmos e/ou mantermos saudáveis, leia-se com saúde! Não quero, obviamente obrigar as pessoas a praticar aquilo que promovo… cada um sabe o que faz com a sua própria saúde! Apenas sensibilizo para, quem pratica este tipo de aventuras, pare e pense no que está a fazer… pese todos, ou os que conseguir, prós e contras… se precisar de ajuda é só dizer… estamos cá para ajudar. Por vezes são precisos profissionais de outras áreas para ajudar…"



Podem acompanhar a Ana na rubrica intitulada "Vida Saudável" que passa na Rádio Pax todas as quartas-feiras pelas 10h15, ou contactá-la directamente através do e-mail nutrition@FITsalvador.com

domingo, 15 de setembro de 2013

4min FITsalvador vs 30min CARDIO [CHOCANTE]

O investigadores da Queen's University testaram um tipo de treinos semelhantes à dinâmica FITsalvador e compararam-no com o cardio aborrecido. (Applied Physiology, Nutrition, and Metabolism, 2012, Vol. 37, No. 6 : pp. 1124-1131)
 
Foram objecto de estudo 22 raparigas estudantes universitárias fisicamente activas que realizaram 4 treinos por semana, divididas em 3 grupos.

Grupo A (Endurance) realizou 30 minutos de passadeira correndo a 85% da FCmáx (muito duro)

Grupo B (Tabata) realizou 8 séries de 20segundos de apenas um exercício (polichinelos, escalada de montanhas, agachamentos+flexões [burpees]) com 10seg de descanso entre cada série. (isto dá o quê? 4 minutos de treino?)

Grupo C foi um grupo de controlo o qual não realizou qualquer treino

Ambos os grupos de treino aumentaram os níveis de performance  cardiovascular ao mesmo nível (cerca de 7-8%).

Impressionante, os curtos treinos


utilizando apenas o peso do corpo funcionaram tão bem quanto os 30 minutos de cardio…
Mas apenas o Grupo B, estilo FITsalvador, aumentou também resistência muscular em exercícios comuns como a prensa de peito +207%, extensões da perna +40%, elevações do tronco +64%, flexões de  braços +135%.

A investigação procurou saber também qual dos treinos era mais prazeroso e qual a intenção de comprometimento… supresa… estilo FITsalvador!

Os investigadores concluíram que os treinos intervalados muito curtos com o peso do corpo (calisténicos) vão potenciar não só a resistência muscular, mas também performance cardiovascular…

EM APENAS 4 MINUTOS!!

Afinal podemos ter o melhor dos 2 mundos num único conceito: melhorias cardiovasculares e de força!

A performance cardiovascular, que durante décadas foi associadas exclusivamente ao treino cardio "lentilongo", está fortemente correlacionada com a melhoria dos marcadores de saúde como a tensão arterial, diabetes, colesterol, etc...

Assim, nem para a promoção de saúde é necessário grandes complicações ou investimentos!

Na nossa cidade vemos o calçadão cheio de atletas caminhando, fazendo a sua corridinha ou bicicleta desperdiçando muitas vezes mais do que 1 hora por dia, durante a maioria dos dias da semana...

Certamente não sabemos os seu propósitos: saúde, performance, redução de peso ou estética, mas a possibilidade de alcançar os mesmo objectivos em apenas 4 minutos... não tem preço.

domingo, 8 de setembro de 2013

FIT Rehab: Calor e a sua aplicação nas lesões músculo-esqueléticas

 
O talento do nosso Osteopata de serviço não é só reconhecido pelos atletas FITsalvador...

Para além do impressionante currículo e dos vários cargos assumidos, o João "põe as mãos" também no plantel do Sport Lisboa e Benfica (glorioso para alguns...).

Nesta foto podem ver uma Avaliação Postural Osteopática do atleta Rodrigo.

Parabéns João!!
Qualquer dia vamos nós pôr-lhes as mãos em cima!!!

E para este mês, o João deixa algumas dicas relativamente ao calor aplicado às lesões músculo-esqueléticas.

Por João Espírito Santo, Osteopata e consultor FITsalvador:


"Este mês continuamos a falar sobre as modalidades térmicas que podem ser utilizadas em prol da melhoria de lesões músculo-esqueléticas, nomeadamente, o uso do calor como agente terapêutico.

Muitos de nós, provavelmente, já viram alguém conhecido a recorrer ao calor para, por exemplo, aliviar as dores nas costas. Quem não viu a avó a recorrer ao “saquinho de água quente” e o colocar nas “cruzes”...
Tomemos em consideração os próximos tópicos, para uma correta utilização do calor como agente terapêutico:

1. Porque é que o calor diminui o espasmo muscular ou cãibra?
Tanto a um nível superficial como a um nível profundo o calor aplicado foi considerado como um meio de diminuição do tónus muscular. O mecanismo fisiológico para este efeito é explicado pela diminuição das taxas de ativação das fibras eferentes do fuso muscular quando o calor é aplicado.

2. Qual é o efeito que a aplicação do calor vai produzir na circulação sanguínea local?
A aplicação do calor na pele vai resultar num aumento do fluxo sanguíneo levando à vasodilatação local (maior concentração de sangue). Este aumento do fluxo sanguíneo local, aumenta também a entrega de oxigénio e de nutrientes na região onde foi aplicado o calor

3. Até que profundidade foi detetada alteração da temperatura dos tecidos pela aplicação de calor superficial?
Foram detetadas alterações de temperatura nos tecidos até 1 a 2 cm de profundidade. Esta profundidade pode ser suficiente para aquecer os tecidos da mão. No entanto, em outras áreas do corpo o tecido subcutâneo pode impossibilitar a condução térmica para os tecidos alvo. O calor superficial aquece as estruturas mais profundas por condução térmica.

4. Qual é a temperatura terapêutica desejada nos tecidos produzida pelo calor?
Os efeitos terapêuticos são atingidos quando a temperatura dos tecidos atinge os 41º a 45º C. Quando os tecidos atingem temperaturas acima de 45º C pode ocorrer lesão tecidular.

5. Será a utilização de panos quentes eficaz no tratamento da dor lombar?
Um grupo de investigadores estudou este tema sob a forma de ensaios clínicos controlados. Pelas conclusões do estudo, verificou-se uma diminuição significativa no alívio da dor, na diminuição do espasmo muscular e no aumento da flexibilidade.

6. Qual a duração da aplicação do calor?
10 a 15 minutos de aplicação de calor produz os efeitos terapêuticos necessários.

Referências:
Fedorczyk, J. (1997): The role of physical agents in modulating pain. J Hand Ther 10:110-121;
Michlovitz SL: (1990) Thermal agents in rehabilitation. Philadelphia:FA Davis."

Para além da consultoria gratuita através do email rehab@FITsalvador.com, em Beja o João dá consultas às quarta-feiras e sábados na clínica de Haloterapia HALOVIDA. (30% desconto atletas FITsalvador)

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Blive Health and Fitness

Beja continua a mostrar todo o seu potencial na promoção do Exercício Físico!!

Não deixem de visitar o mais recente ginásio Blive Health and Fitness --> www.blivefitness.pt

Com um staff dinâmico, jovem e com um dos profissionais mais referênciados na área da musculação: Marco Lobo.

 

Parabéns Equipa Blive!!
Marco Lobo
Franciso Seita
Célia Ricardo
Pedro Victor


quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Big Mac FITsalvador


Fiquem com um exemplo de um treino rápido e eficaz que pode ser feito em qualquer lado em apenas 10min, tal como nos fantásticos Apartamentos do Parque em Olhos de Água, Albufeira.

Repetir o Big Mac FITsalvador 6x com pausa de 30s entre as séries (o burpee é o pão):
4 BURPEES
 8 Push-ups
4 BURPEES
  8 Squats
4 BURPEES


domingo, 1 de setembro de 2013

Treinos Para Casa [TPCs] #1 - Setembro v2.0


Aqui vai o resumo do TPC do mês de Setembro!

Descarregue o plano de treino aqui.

Aceda ao treino completo em alta definição no Kanal Meo 
Canal nº 642236 – Laboratório FITsalvador no MEO Kanall 
Acompanhe ao VIVO e em DIRECTO o nossos treinos [Live Workout]
Se pretender adquirir os 2 DVDs com os 10 treinos completos preencha o formulário.