quinta-feira, 6 de Dezembro de 2012

Os Mitos do Tabaco


Fumar é um vício que provoca sérios danos à saúde em geral dos consumidores (activos) e não - consumidores (passivos) de tabaco, e é um factor de risco para quase todas as doenças. 

-------
Quem parece não conseguir abolir esse vício da sua vida são os portugueses com estilos de vida sedentários e, em oposição, os desportistas e atletas que continuam a ser apanhados com o cigarro na boca antes das competições.
Desporto é símbolo de saúde e longevidade, logo um desportista fumador é uma contradição.

Neste artigo desfazemos alguns mitos associados ao tabaco e esperemos que ajudem a cortar com o vício de uma vez por todas!

FUMAR EMAGRECE?

NÃO! O rumor de que o tabaco emagrece surgiu há muitos anos e é uma das principais causas que leva as pessoas a iniciar o consumo.
No entanto, não é o puro consumo de tabaco que provoca a perde de peso dos fumadores. O que acontece é que as pessoas fumam regularmente quando têm fome ou quando sentem aquele "bichinho" no estômago, de forma a saciar essa necessidade com a nicotina. E, de facto, vários estudos comprovam que a nicotina actua na regulação do apetite, suprimindo-o ou mascarando-o, o que gera, consequentemente, uma redução no consumo calórico. Esta substância prejudicial à saúde também é conhecida por aumentar a eficiência metabólica do organismo durante 30 minutos, após a ingestão de apenas um cigarro. Por todos estes motivos, observamos que a grande maioria dos fumadores sacia a sua fome através do puro prazer de fumar um cigarrinho acompanhado por um café. E é esta forma de mascarar a fome, adotada propositadamente pela grande maioria das mulheres, que faz com que as pessoas percam ou mantenham um peso "saudável", enquanto consomem tabaco.

DEIXAR DE FUMAR ENGORDA?

NÃO! O processo é um pouco mais complexo que isso. Após a cessação tabágica, o corpo do ex - fumador sofre um choque metabólico resultante da privação da nicotina. Ou seja, o estímulo saciante que colmatava a fome deixa de existir e, os fumadores, que por si só já se preocupam menos com a sua saúde e alimentação do que os não . fumadores, esquecem -se de ajustar os seus hábitos alimentares à nova realidade. Como tal, continuam a comer sem cuidado e mais vezes ao dia, de forma a compensar a gula que era, anteriormente, suprimida através do consumo do tabaco. Aliado a esses factores, existe também o problema de peso dissimulado que, na ausência da nicotina, acaba por revela a flacidez do corpo, até agora mascarada pela aceleração do metabolismo, que acaba por voltar ao normal. Mas tudo isto acontece apenas devido  ao desconhecimento das pessoas sobre o que devem fazer após cessar o tabaco. Alterando os seus hábitos alimentares e iniciando uma prática regular de exercício físico, estes efeitos podem rapidamente ser estabilizados. De salientar que há casos de muitos ex - fumadores que não detonaram qualquer aumento de peso após deixarem de fumar, exactamente porque se começaram a ajustar a esse novo estilo de vida assim que tomaram a decisão.

FUMAR AUMENTA O RENDIMENTO DESPORTIVO?

Não, muito pelo contrário! O tabaco prejudica a oxigenação dos pulmões e reduz a quantidade de ar absorvido, o que faz com que a pessoa tenha de respirar mais vezes. Consequentemente, a sua capacidade física diminui e, com o passar do tempo, o pulmão do desportista vai perdendo elasticidade e experienciando, cada vez mais frequentemente, sensações de falta de ar. Uma fadiga que se detona durante o exercício e após o treino. Adicionalmente, a nicotina aumenta os batimentos cardíacos, logo, o coração do desportista é obrigado a trabalhar mais, cansando-se mais rapidamente e aumentando substancialmente o risco de acidentes, cardiovasculares. Como tal, correm mais devagar e muito menos do que um não fumador.

O CONSUMO DE TABACO PREJUDICA O DESENVOLVIMENTO DOS MÚSCULOS?

SIM! Ganhar massa muscular, por si só, já é uma tarefa difícil  E se a tal objectivo juntarmos o consumo de tabaco, devido à flacidez que a nicotina potencia no corpo, o desportista está apenas a adicionar mais um obstáculo na sua jornada. Aos poucos, o cigarro consegue destruir um treino e, consequentemente, o corpo do desportista. Fumar diminui a capacidade aeróbia, devido a danos irreversíveis no sistema respiratório; o que significa que o treino ou actividade aeróbia podem não ter a mesma intensidade do que o de um treino de uma pessoa que não fuma teria. Como tal, aquela última repetição com o máximo de carga, ou aqueles 20 minutos extra de treino, serão extremamente prejudicados pelo fumo. Adicionalmente, fumar diminui significativamente a disponibilidade de oxigénio para os músculos durante o exercício pois faz com que o desportista abasteça o seu monóxido de carbono em vez de oxigénio. E esta queda de ar fundamental provoca uma diminuição da força e performance, como também a nível cardiovascular e prejudica o processo de hipertrofia (aumento de massa muscular). 

É POSSÍVEL DEIXAR DE FUMAR APENAS COM O EXERCÍCIO FÍSICO?

SIM! A prática regular de exercício físico é um dos métodos mais eficazes de combate aos sintomas de abstinência, a principal causa de recaídas dos ex - fumadores! No entanto, é preciso que a pessoa tenha mesmo muita força de vontade interior para que o consiga, não há fórmulas milagrosas. Os especialista aconselham a que o ex - fumador seja sempre acompanhado de perto de um profissional especializado e que, para haver sucesso definitivo, o ajuste do estilo de vida seja indiciado antes da decisão de deixar de fumar e sempre aliado a uma terapia de cessação tabágica.

in Sport Life

2 comentários:

  1. senti-me atingida com esta publicação! :)
    Por ironia, enquanto nutricionista e membro de algumas equipas de trabalho, da equipa de cessação tabágica do centro de saúde também fiz parte... Quanto ao ganho e/ou perda de peso, lembro-me de um médico nos dizer, enquanto faziamos estágio de observação das várias consultas para esta finalidade, que o principal motivo que leva as senhoras a não deixar de fumar é o aumentar de peso e para os homens é realmente a saúde... daí os homens terem um maior sucesso quando deixam de fumar... o que é aqui publicado é verdade! Dizia-me esse médico que o vicío da nicotina é facilmente ultrapassado, ficando o vicío de mão e boca. Como não estamos ocupados a fumar, ocupamo-nos a comer...
    Quanto à baixa de rendimento na prática de actividade física, falo por experiência própria :)) Baixa, e muito... quanto ao melhor substituto do tabaco e qualquer outro vicío é a actividade física!
    ana

    ResponderEliminar
  2. Gostei particularmente da abordagem da massa isenta de gordura... desconhecia que fosse potenciador de falcidez...

    Muito bom!
    (por isso o jantar só de 4 em 4 anos... cof cof)

    ResponderEliminar