segunda-feira, 30 de julho de 2012

Mito: Cardio em jejum...

A teoria que defende o cardio de estômago vazio assenta no pressuposto em que se abre a torneira directamente à utilização de gorduras, uma vez que os stocks de glicogénio (carbohidratos) estão um pouco em baixo depois de uma noite de jejum.

Parece fazer sentido, mas a investigação diz que é errado.

Vários estudos não mostram qualquer diferença na utilização do substrato energético (glicogénio vs gordura) para os que treinaram de estômago vazio vs os que treinaram depois do pequeno-almoço.

Alguns até demonstraram o contrário – os que tomaram pequeno almoço queimaram mais calorias e mais gordura do que o grupo de estômago vazio.

Ainda que o facto de treinar de estômago vazio permitisse queimar mais gordura (que não acontece), o que interessa é a performance.
Pois se não se consegue ter uma performance num nível óptimo e num esforço máximo, então não estarão queimando calorias durante o tempo necessário.

No mínimo um par de colheradas antes do treino matinal. Dar uma meia hora para digerir e depois treinar no duro.

Melhor performance = mais calorias queimadas = maior utilização de gorduras
Não ponham em causa o desempenho no treino por estarem esfomeados.

Sem comentários:

Publicar um comentário